Fondue de carne (decoração tropical)

>> sábado, 28 de setembro de 2013





Fondue, substantivo feminino de origem francesa. Por isso diz-se “a” fondue, “uma” fondue e por aí vai. O escritor Luis Fernando Veríssimo explica que “a fondue não é uma refeição, é uma confraternização”. É verdade! A graça da "fondue" é justamente compartilhar! Amigos reúnem-se ao redor de uma panelinha e disputam seus garfinhos dentro dela. Um "quê" de chef nos invade ao criar uma mistura de molhos disponíveis para experimentar junto à carne.


Há anos ofereço reuniões de fondue de carne aqui em casa. Entre erros e acertos, adquiri alguma experiência com esta reunião tão agradável (para os carnívoros, claro), mas que requer certos cuidados. Afinal, trata-se de fritura na sala de estar ou jantar. 
Vamos então às...

Dicas para uma fondue de carne

Para uma fondue de carne bem sucedida, você precisa de um aparelho para fondue, uma carne macia, molhos, saladas, pão, vinho, sobremesa e (por que não?) finalizar com um cafezinho.

Há vários tipos de aparelho para fondue no mercado. Alguns muito charmosos. Independente do aparelho que você tenha, coloque a chama dele (queimador) sob uma base que não seja inflamável. Evite colocá-la diretamente sobre a mesa ou superfície onde será disposto o serviço da fondue, principalmente se estiver forrada com tecido. Estamos lidando com fogo e todo o cuidado é pouco.

Falando em mesa forrada com tecido, nada de usar aquela sua toalha chiquérrima que todo mundo elogia. Fondue de carne é fritura pura; espirra óleo e mancha. Tenha a sua toalha de mesa especial para fondue. A minha é esta verde escuro, cheia de manchas de óleo, das "fondues passadas". Velhinha com muitas lembranças. 



Em relação à carne, qual tipo de carne utilizar em uma fondue? Bem, já experimentei filet mignon, alcatra e contra filet. Sem dúvida alguma o filet mignon é, de longe, o melhor tipo. É saboroso, macio e frita rápido. Se possível, compre-o no dia em que for utilizá-lo. Evite carne congelada na fondue. Seus convidados agradecerão.

A carne deve ser servida já cortada em cubinhos, facilitando a manipulação. Para levá-la à mesa, use um prato forrado com papel alumínio e decore-o com folhas verdes pequenas como salsinha, coentro e agrião. Ou então use tigelinhas pequenas espalhadas pela mesa como fiz nesta fondue das imagens. 

Como tempero da carne, basta sal e pimenta. A carne pode ser temperada por completo minutos antes de começar a fondue ou então aos poucos, pelos próprios convidados, utilizando o saleiro e pimenteiro.



Para fritar utilize óleo de canola. que deve ser aquecido no fogão assim que iniciar a fondue. Use outra panela para fazê-lo e depois transfira-o, já quente, para a panela da fondue. A chama acesa do aparelho - geralmente à base de gel - manterá o óleo quente.

Quanto aos molhos, estes dão o "toque" da fondue. Sirva pelo menos 3 tipos. No final desta postagem estão receitas de molhos "populares" aqui em casa. Há uma diversidade deles que vão muito bem com a fondue de carne como: molho tártaro, com azeitonas, agridoce e curry. Pesquisando na internet, você encontra muitas receitas. Nesta fondue das imagens, além do molhos de tomate, limão e cebola, dispus também pequenas tigelinhas com mostarda, ketchup e azeite. 


Complemente o cardápio com pão bem fresquinho. Os mais consistentes - como o pão italiano - são um acompanhamento perfeito para a ocasião. Corte-o em fatias e sirva em um cesto pequeno de palha, forrado com um guardanapo colorido. A salada também é uma boa pedida nesta ocasião. Seja de folhas, bem simples, ou de repolho fatiado finamente com tomate e salsinha picados. Nesta fondue servi salada de repolho, tomatinho cereja e coração de alcachofra.

Normalmente a mesa da fondue fica bastante preenchida com o aparelho, os pratos, talheres, copos, taças, recipientes dos molhos e da carne. Evite enchê-la ainda mais com arranjos de flores, velas e adornos decorativos. Em vez disso, espalhe as flores pela casa. Mesas auxiliares próximas do local onde a fondue será servida podem dar um charme especial ao ambiente. Ah, muito importante: mantenha o local arejado. A fritura da fondue faz fumaça. No caso de apartamentos, deixe o ambiente ventilado para o ar circular bem.

Por último, mas não menos importante, o vinho! Geralmente o vinho tinto é excelente pedida, porém, os convidados é quem mandam. Também sirvo água para acompanhar o vinho e suco de uva para quem não bebe alcoólico.

Quanto à sobremesa, já que estamos todos bastante empolgados com fritura, molhos à base de creme de leite e pães; por que não uma mousse de chocolate para "fechar" a fondue? Ou um pavê? Não vamos ludibriar este momento maravilhoso e divertido com sobremesas "light" hein? Hmmmm.... E para finalizar, um cafezinho. 

Já fiz fondue para 2, 3, 4 pessoas. Este tipo de ocasião é descontraída e deixa a todos muito à vontade para se servirem da forma que acharem melhor. É fácil e simples de organizar. O máximo de trabalho que pode haver é no preparo dos molhos, mas é tão rapidinho que nem conta. Agora mãos à obra!


























Receitas de molhos para fondue de carne

Molho de limão
Ingredientes
1 cebola grande ralada (pastosa)
½ xícara de chá de azeite
pimenta do reino branca a gosto
sal a gosto
1 colher de sopa de mostarda
suco de ½ limão
1 caixa de creme de leite (tem de ser de caixinha)
Algumas folhinhas de hortelã picadas

Modo de preparo
Em fogo baixo, refogar a “pasta” da cebola no azeite, sem deixar queimar. Temperar com o sal, pimenta e mostarda. Adicionar o limão. Mexer bem. Acrescentar o creme de leite e as folhinhas de hortelã. Incorporar à mistura, mexendo rapidamente. Está pronto! Aguarde esfriar para servir.
~.~

Molho de cebola
Ingredientes
1 lata de creme de leite
1/2 pacote de creme de cebola pronto

Modo de preparo
Misturar bem o creme de leite com o pó do creme de cebola. Está pronto!
~.~

Molho de tomate
Ingredientes
5 tomates tipo italiano maduros
½ xícara de chá de azeite
1 dente de alho espremido
1 cebola grande cortada em cubinho
1 cenoura pequena ralada (pastosa)
½ xícara de salsão cortado em cubinho
Sal e pimenta do reino à gosto
Manjericão fresco

Modo de preparo
Em fogo médio, refogar a cebola no azeite. Acrescentar o alho. Após alguns segundos, adicionar os tomates limpos (sem pele e sem semente) cortados em cubos. Acrescentar a cenoura ralada e o salsão. Mexer de vez em quando, deixando a mistura refogar em fogo médio. Quando a mistura se tornar uma pasta, temperar com o sal, pimenta e manjericão. Misturar bem. Está pronto! Aguarde esfriar para servir.
~.~

Observações importantes:

* Cuidado ao manipular a chama da panela e o álcool em gel. É fogo em cima de uma mesa cercada de pessoas, portanto, procure deixar o álcool em gel numa distância segura e colocar o suporte da chama do aparelho da fondue sobre uma superfície não inflamável: pedra, chapa de ferro, etc.
*A fondue de carne é fritura e espirra. Use uma toalha velhinha sobre a mesa em que irá servi-la.
*A fritura da fondue faz fumaça. Mantenha o ambiente arejado.

~.~
Você pode incrementar sua fondue pesquisando aqui, na Revista Eletrônica Vida Todo Dia. Participei da 4ª edição da revista falando sobre esta Fondue Tropical das imagens que serviu de comemoração aqui em casa no Dia dos Namorados 2013. 


Beijos e boa semana a todos
Paula

Read more...

Moyashi refogado

>> domingo, 22 de setembro de 2013

Alguns aspectos da cultura japonesa sempre me atraíram muito, principalmente os que remetem a um Japão tradicional como a arquitetura dos templos japoneses, os jardins e a decoração minimalista de interiores. Também aprecio a conduta discretíssima e silenciosa deste povo. Ainda não conheço o Japão, mas está na lista das minhas viagens "dos sonhos".


A culinária japonesa também é das minhas favoritas, sobretudo pratos quentes como tepan (grelhado com legumes e vegetais), sukiyaki (cozido com legumes em que se prepara na hora em que se come), tonkatsu (costela de porco frita e empanada) e a deliciosa "sopinha" missoshiro.

Dia desses preparei este aqui, o "moyashi" ou  brotinho de feijão. Fiz "abrasileirado": um refogado com cebola, tomate, salsinha e sal. É um acompanhamento saudável principalmente para servir com peixes e omelete.

Prefiro ele menos crocante e bem macio, por isso deixo-o de molho em água quente mais tempo do que o recomendado nas instruções das embalagens. Para quem gosta dele mais crocante, reduza uns 5 minutos o tempo marcado no modo de preparo desta receita.






Ingredientes
1 pacote de 250gr de brotinho de feijão (moyashi)
1 cebola pequena
1 tomate
1 punhado de salsinha
1 colher de chá de sal
azeite para refogar
1 fio de shoyu para completar o tempero

Modo de preparar
1. Coloque 1 litro d´água para ferver. Enquanto isso, em água corrente, lave bem o moyashi e escorra-o utilizando peneira ou escorredor de macarrão. Reserve. Quando a água ferver, desligue o fogo. Coloque todo o moyashi em uma vasilha e despeje água quente sobre ele. Deixe-o de molho nesta água por aproximadamente 10 minutos.

2. Enquanto isso, pique a cebola em cubinhos pequenos. Reserve. Tire a pele e as sementes do tomate, corte-o também em cubinhos pequenos. Reserve. Pique a salsinha, aproximadamente 1/2 colher de sopa picada. Reserve. Escorra o moyashi

3. Leve uma panela tipo caldeirão em fogo médio com 1/4 de xícara de chá de azeite. Despeje a cebola para refogar. Quando a cebola estiver transparente, despeje o moyashi. Abaixa a chama do fogo para mínimo. Deixe uns 3 minutos refogando. Mexa de vez em quando para não grudar.

4. Despeje o tomate e salsinha no caldeirão. Incorpore bem com o moyashi. Tempere com sal e um fio de shoyu.   Deixe refogar por mais 1 ou 2 minutos. Desligue o fogo.

Está pronto!

~.~

Beijos e boa semana a todos!
Paula



Read more...

Holambra, a encantadora "cidade das flores"

>> domingo, 15 de setembro de 2013

Linda! Linda! Linda! É assim que classifico Holambra. Cidade do Estado de São Paulo que é das mais charmosas, acolhedoras e tranquilas. Paulistanos que gostam de fugir de São Paulo no fim de semana visando encontrar beleza e calmaria, esta é minha sugestão: Holambra. É pertinho daqui: ca de 140km ou 1h e 20min de viagem.

Segura, de população muito bonita e acolhedora, limpa e organizada. Estar em Holambra fez-me sentir muito próxima do Hemisfério Norte.  

Conhecida como “Cidade das Flores”, Holambra teve origem através do processo de imigração holandesa no fim da década de 40. Enquanto os holandeses se adaptavam à nova forma de viver, iniciaram o plantio de gladíolos (plantas e flores com bulbos). Por isso encontra-se lá muitas flores e plantas. Aqui e aqui tem mais sobre a história de Holambra.

Como de hábito, visitamos a cidade fora de temporada. Aliás, todos os passeios ou viagens que eu e o esposo fazemos é fora de temporada. Antes de sair de casa para qualquer local – seja um passeio “aqui ao lado” ou uma longa viagem - sempre dou uma olhadinha no Google para saber se está acontecendo algum grande evento, festival, etc... E caso esteja, desisto.

Já moro em uma cidade (São Paulo) que, segundo o Wikipedia, tem 12 milhões de habitantes. É gente para todo o lado, o tempo todo. Por isso, nos fins de semana permito-me estar em lugares mais tranquilos ou, no mínimo, com melhor possibilidade de acesso aos estabelecimentos e serviços.

Então, num sábado desses, em esquema “bate volta”, pegamos a Rodovia Anhanguera para Holambra. Até mesmo a estrada é agradável: muito arborizada em sua extensão, bem sinalizada e tranquila para dirigir.

Já na entrada de Holambra, depara-se com seu charmoso 'portal'.

Holambra é tão preparada para receber turistas que é possível ter, ao mesmo tempo, contato com a natureza e uma excelente infraestrutura mesmo contando com poucos restaurantes, lojas de lembrancinha e lojas de plantas e flores. Almoçamos no restaurante Casa Bela. Um lugar charmoso, com buffet a preço bastante razoável e atendimento amistoso.



Reparem nestas casinhas. São lojas. Ficam em uma rua projetada para turistas. Que harmonia há no contraste entre as cores das fachadas. Tão simples e ao mesmo tempo encantador, não acham?




Em 2008 Holambra inaugurou o maior moinho da América Latina. Segundo o Wikipedia, este moinho foi projetado e sua obra supervisionada pelo arquiteto holandês Sr. Jan Heijdra - especialista na construção de moinhos. O interessante é que este Sr. tinha 82 anos na época da construção e esteve várias vezes no Brasil para coordenar o projeto. Que bonito!

Holambra, como “Cidade das Flores” tem muitas plantações ao seu redor e também algumas lojas no centro da cidade para o pequeno consumidor. Para quem gosta de plantas e flores, é um deslumbre de “vida”. Eis imagens de duas lojas por onde passamos.









Dá vontade de trazer todas as espécies para casa. Ao andar pelas lojas, ficava pensando em espaços no meu apartamento onde pudesse colocar todas as plantas possíveis. Porém, como o meu apartamento é pequeno trouxe apenas estas 3 espécies.






Fomos para Holambra fora de temporada. A cidade estava tranquila e vazia. Sei, porém, que neste período de 30 de agosto a 29 de setembro/2013 está acontecendo a maior exposição de flores da América Latina, a EXPOFLORA em sua 13ª edição. É esperado 300 mil visitantes para esta edição! Se você não se incomoda com muvuca e gosta de plantas e flores, recomendo!

Aproveito a oportunidade para parabenizar o Prefeito e a população de Holambra que cuida da cidade com carinho e zelo.

Beijos a todos e, se passarem por lá, me contem sua experiência.
Bom passeio!
Paula


ENTARDECER EM HOLAMBRA


Read more...

Bruschetta

>> quinta-feira, 5 de setembro de 2013

O nome é rebuscado para esse antepasto tão simpático! De origem italiana, a Bruschetta é rápida e fácil de preparar; mas sobretudo muito saborosa. Pode ser servida como entrada, acompanhamento de sopas e saladas, ou até como 'atração principal' em refeições rápidas. A tradicional receita é à base de  pão, tomate, azeite e manjericão. Entretanto, já fiz e também vi inúmeras variações. Hoje, minha sugestão é essa aqui:






Montei minhas bruschettas assim: pão italiano cortado em fatias, queijo coalho ralado, tomatinho uva cortado em rodelas, azeitona verde sem caroço cortada em rodelas e alcaparras. Polvilhei com orégano e reguei com um fio generoso de azeite. Dispus tudo em uma forma e levei para assar em forno pré-aquecido, a 180ºC durante 15 minutos.

























Também dá para variar com rodelas de pão baguete, pão francês... Queijo muçarela ou prato, azeitonas pretas, cubinhos de tomate italiano, manjericão,... Enfim, essa deliciosa iguaria permite inúmeras formas de ser preparada utilizando ingredientes que geralmente temos em casa. Solte a imaginação!


Beijos e bom fim de semana!
Paula

Read more...

Back to TOP