O antes e o depois de um banquinho de estimação

>> terça-feira, 31 de julho de 2012

Além da culinária, um dos temas que me interessa bastante é Decoração. Sempre compro revistas e visito alguns blogs sobre o tema. Me encanto com composições inesperadas que resultam em lindos ambientes.

Dentro deste tema, também gosto muito de idéias de reaproveitamento de objetos e móveis.  É impressionante o talento que algumas pessoas têm para transformar surrados usados em algo tão belo. Estas pessoas são verdadeiras artistas, já que não basta ter pincel e tinta na mão: é essencial transferir sentimentos à criação - de preferência bons. Além disso, é preciso contar com uma boa dose de técnica como ferramenta de expressão.

Criar não me parece um processo fácil. Por isso chego a deslumbrar com trabalhos que utilizam técnicas de pintura, escultura, música, poesia e assim por diante...

Foi neste universo de cores que tive a feliz oportunidade de conhecer uma artista maravilhosamente talentosa: a Vero, do Atelier Além da Rua.

Já na primeira vez em que visitei o blog da Vero, não resisti a tantos trabalhos alegres e entrei em contato com ela sobre o meu banquinho de estimação.

Há muitos anos "na família", o banquinho estava judiado (tadinho!). Sempre que olhava para ele sentia a necessidade de "revitalizá-lo" de uma forma bem especial.

Após algumas trocas de e-mails com a Vero, marcamos a data para levá-lo ao Atelier.

Estava ansiosa em conhecer pessoalmente o Atelier Além da Rua. O lugar é, de fato, uma graça! Fica em uma rua arborizada e tranquila de um dos bairros mais charmosos de SP - a Vila Madalena. O atelier é recheado de coisinhas e móveis coloridos - e lindos! Tive de tocar em praticamente tudo! (Ai que vergonha! rs)

Conversamos um bocado e deixei o banquinho lá sem nenhuma apreensão. Poucos dias depois a Vero sinalizou que o banquinho estava pronto. Abaixo está o "antes" e o "depois" com o resultado das  'mãos de fada' da Vero.

ANTES


DEPOIS


Reparem...

... na precisão e na regularidade das pinceladas,


... no detalhe fofo das flores,

... e no detalhe mais fofo ainda das formiguinhas subindo pelos 'pés' dos banquinho.


Tudo foi criação da Vero! A única coisa que pedi foi a utilização da cor azul como base. As demais figuras e cores surgiram através da sensibilidade dela; inclusive a frase que tem tudo a ver comigo porque adoro o meu lar!

O banquinho ficou lindo, né? Ele também está lá no blog da Vero, neste post aqui.

Espero que vocês tenham gostado também!


Um grande beijo!
Paula

Read more...

Uma salada e uma grata coincidência

>> sexta-feira, 27 de julho de 2012


Há alguns dias preparei esta salada para um almoço aqui em casa. Foi assim: fui ao sacolão e lá mesmo me inspirei com itens diversos que ia encontrando. Comprei a alface mimosa (que adoro!), os tomatinhos cereja,  a cenoura e a carambola. As azeitonas já tinham aqui em casa. Lavei tudo, coloquei a alface como base, joguei sobre as folhas os tomatinhos, as azeitonas e a cenoura cortada em lâminas; fatiei as carambolas arrumando-as ao redor do prato e estava pronta !

Poucos dias depois, em uma das minhas habituais visitas ao excelente blog da Vânia, Guloso e Saudável, encontro a postagem 'Crianças na Cozinha'. O tema me interessa bastante porque tenho uma sobrinha com 6 anos de idade para quem sempre procuro preparar comidinhas diferentes. E foi nesta postagem que vi uma salada igualzinha!

Parece mentira! Na hora fiquei boquiaberta com a coincidência! Há uma pequena variação de ingredientes, mas a semelhança entre as duas saladas é muita. Vânia, JURO que não foi plágio!

Fiquei pensando se isso já aconteceu com alguma de vocês antes. Vocês já prepararam algum prato e, por coincidência, encontraram semelhante em um blog que vocês gostam muito?

Me contem!

Quanto a mim, por muito tempo continuarei admirada com esta coincidência que chamo de 'grata' porque gosto demais do blog da Vânia!


Beijos e um lindo final de semana a todos!
Paula

Read more...

Batata bolinha ao molho de azeite com alecrim

>> segunda-feira, 23 de julho de 2012



Acompanhamento "facinho" de preparar e rápido como esta postagem!

O alecrim confere um sabor único às batatinhas.

Ingredientes

1 kg de batata bolinha
1 xícara de chá de azeite de oliva extra virgem
sal e pimenta do reino a gosto
folhas de alecrim a gosto


Lave bem batatas. Cozinhe-as em panela de pressão por ca 10 minutos. Observe o ponto delas: devem ficar macias, porém firmes. Escorra-as e reserve. Adicione as folhas de alecrim ao azeite. Leve-os ao fogo para aquece-los, mas não a ponto de fritura - as batatas não devem ser fritas. Adicione as batatas e mexa rapidamente, apenas para misturá-las ao azeite.  Desligue o fogo e tempere-as com sal e pimenta a gosto. Estão prontas!



 Bom apetite!

 ~.~

Read more...

Dia nos Namorados 2012

>> quarta-feira, 18 de julho de 2012

Sei que mais de um mês se passou desde o Dia dos Namorados e estou atrasadíssima para contar como foi a ocasião.

Bem, a postagem está atrasada mas a ocasião foi antecipada. O Dia dos Namorados no Brasil é em 12 de junho, mas adiantamos para o dia 9 para aproveitar o feriado prolongado e também evitar os transtornos da data; quando a cidade de São Paulo se torna caótica em relação ao trânsito intenso e lugares lotados.

Sendo assim, tive tempo suficiente para preparar tudo o que envolvia a decoração da mesa e da casa. Com calma escolhi as louças que utilizaria e fiz testes com elas. Também passei um tempo na minha floricultura favorita para comprar as flores certas e, principalmente, frescas.

Gostaria muito de ter cozinhado todos os pratos para a ocasião tão especial. Porém, para não prejudicar mais o meu probleminha muscular, fiquei longe da cozinha e encomendei os pratos para um chef alemão, o Wolfgang.

Amigo nosso de longa data, ele prepara pratos sob encomenda e entrega na casa do cliente! Ainda não havíamos experimentado suas especialidades. Estava bastante ansiosa!

Rendi-me ao ‘lugar comum’ da cor vermelha como base e, para causar um contraste, optei pela cor verde. Acho que nunca tirei tantas fotos de uma mesa como desta. O resultado da combinação de cores me agradou tanto, que fiz fotos de vários ângulos.














Abaixo estão os pratos que encomendamos com o Wolli: pato ao vinho, repolho roxo e batata gratinada. O Wolli envia o cardápio com os nomes em alemão, mas a explicação em português (por favor, né? rs). Vejam em alemão o nome dessas comidas, respectivamente: Entenschenkeln, Rothkohl e Kartoffelgratain Oh, quantos palavrões! rs  A verdade é que estava tudo delicioso!‏

O resultado foi espetacular! Acho que não poderíamos ter tido refeição mais agradável, pois os pratos estavam realmente deliciosos. Como descendente de alemães (vovó), me surpreendi com o pato au vin, já que a culinária alemã é bastante voltada para salsichões e defumados. O Wolli explicou que a invasão francesa de Napoleão exerceu alguma influência.


Em vez de sobremesa, o jantar finalizou com um expresso e chocolates diversos para saborear junto com o cafézinho.


E aí pessoal, gostaram?


Um grande beijo e bom fim de semana!

Paula

Read more...

Iscas de frango ao molho curry, para estes dias de frrrio!

>> domingo, 15 de julho de 2012

Hoje está tão frio em São Paulo que estou em casa vestida com duas blusas - uma delas de lã, mais calça de tecido flanelado e duas meias. Só assim para me proteger. No Brasil não possuímos o maravilhoso sistema de calefação dos países do hemisfério Norte. As casas e lugares não são preparados para o frio. É verdade que neste país tropical não neva, nem tem temperaturas tão baixas; entretanto o frio é muito úmido. Ele penetra as frestas das nossas portas, janelas e... roupas! Ui....

É nessa época de inverno que sinto vontade de alimentos mais condimentados e quentes como sopas, carnes com molhos e cremes. E foi essa gelada temperatura que inspirou-me a preparar estas iscas de frango ao molho curry.

Há uma série de temperos que são conhecidos por 1 nome mas, na verdade, são uma mistura de condimentos diferentes. O curry é um deles.

Sua composição é muito variada, podendo conter até 38 tipos de tempero. Entre eles: cúrcuma, coentro, gengibre, cebola, vários tipos de pimenta, cominho, cravo e “massala” – um pó originário da Índia.

O curry confere um sabor picante e suave aos preparados. Além disso, sua cor amarela e aroma único tornam o prato bastante atraente.

Vamos à receita!


Para o preparo das iscas

Ingredientes
500 gr de peito de frango cortado em iscas
Sal a gosto
Pimenta do reino (a gosto, mas com cautela)
Azeite

Modo de preparo
Tempere as iscas de frango com o sal e a pimenta do reino. Use a pimenta com bastante cautela porque - para os paladares mais sensíveis -  o curry junto com a pimenta pode ficar forte demais. Aqueça bem uma frigideira, coloque pouco azeite (o suficiente apenas para besuntar a superfície da frigideira) e sele as iscas do frango rapidamente. Reserve.


Para o preparo do molho

Ingredientes
1 xícara de chá de leite
1 colher de chá de curry em pó
1 colher de chá de amido de milho
½ colher de café de sal
1 colher de sopa de margarina
1 lata de creme de leite sem soro (usei ½ xícara de chá de creme de leite fresco).

Encontrei a receite deste molho aqui e endosso os ingredientes utilizados; porém meu modo de preparo foi diferente. Após minhas aulas de culinária, fiquei “esperta” em relação aos molhos que contém roux (agente espessante). Vamos lá:

Modo de preparo
Em uma tigela misture o leite, o curry e o sal. Reserve. Leve uma panela ao fogo médio e derreta a margarina. Adicione o amido de milho – mexa sem parar para não empelotar, nem queimar. Ao se tornar uma pasta, adicione a mistura da tigela, sem parar de mexer. Quando o molho tiver engrossado, desligue o fogo, acrescente o creme de leite. Mexa até incorporar à mistura e adicione o frango ao molho. Mexa mais um pouco, levemente, e...

... voi-lá! Está pronto!

~.~

Um beijo e uma linda semana a todos, cheia de alegrias!

Paula


Read more...

Canjica

>> quinta-feira, 12 de julho de 2012


Que interessante! No Brasil, este doce varia de nome de acordo com a região. Por exemplo: a canjica aqui em São Paulo é o mungunzá na região Nordeste! E lá a canjica é o curau de milho daqui. Nomenclaturas à parte, todos estes doces são deliciosos.

Bastante comum nas festas juninas, a canjica é um doce feito basicamente com milho branco, leite e açucar. Entretanto, há inúmeras variações nas receitas. Abaixo está minha sugestão. Fiz um panelão, levei para o Escritório e o pessoal - ávido por um docinho após o almoço - aprovou.

Ingredientes

500 g de milho branco (para canjica)
1 litro de leite
1 vidro de leite de coco
50 g de coco ralado
1 lata de leite condensado
1/2 xícara de açúcar (ou à gosto)
Canela em pó para polvilhar

Modo de preparo

Coloque o milho de molho em água de um dia para o outro. Escorra o milho, leve-o à panela de pressão, adicione água o suficiente para cobrir o milho. Cozinhe na pressão por ca 1 hora ou até ficar macio. Terminado este processo, troque o milho e a água para uma panela maior.
Com exceção da canela, adicione os demais ingredientes à canjica. Cozinhe tudo em fogo brando por mais 15 minutos, mexendo sempre.

Para servir, polvilhe a canela em pó ou jogue uns cravos sobre o doce.

~.~

Um beijo e um lindo fim de semana!
Paula

Read more...

Uma chef em minha casa

>> segunda-feira, 9 de julho de 2012

Olá pessoal! Desejo que todos estejam bem! Tive de me afastar um pouquinho da blogosfera devido às horas extras de trabalho e outras atividades que exigiram um pouquinho mais de mim; mas estou de volta!

Apesar de estar me sentindo melhor, continuo com aquele probleminha muscular. Mas vejam só, foi a oportunidade que encontrei para pôr em prática um desejo que há muito gostaria de realizar: ter aulas de culinária!

A história começou assim: trabalho em um bairro gastronomicamente privilegiado em São Paulo chamado Itaim Bibi. Neste bairro há restaurantes para todos os bolsos e gostos. Recomendo a região para os apreciadores da gastronomia porque sempre tive experiências bem sucedidas nos restaurantes em que fui conhecer.

Um deles, em particular, se tornou dos meus favoritos: o restaurante Eat. Comandado por 2 irmãs, uma chef e a outra nutricionista, o local reune tudo de bom para um restaurante. O ambiente por si só agrada: é moderno, colorido, claro e alegre. E em se tratando dos pratos... Ahhh ... Todos os que experimento são uma deliciosa combinação de sabores.

O sistema ‘a la carte’ permite uma variedade de combinações entre saladas, proteínas e acompanhamentos.  Uma das minhas combinações prediletas é a farofa de banana, com salada de folhas e hambúrguer de fraldinha ao molho de mostarda.

Foi em uma das minhas habituais visitas ao restaurante que conheci a formidável chef Cindy!

Ao vê-la, não resisti em bater um papo rápido sobre culinária e explicar minha paixão e desejo de me aprimorar nisso. Trocamos e-mails para conversar mais a respeito. Expliquei minhas expectativas e deficiências, a Cindy analisou tudo, montou módulos de aula e, finalmente,... uma chef veio aqui em casa!

Pessoal, foi uma das experiências mais gratificantes e felizes da minha vida! Aprendi tanto com a Cindy, mas tanto, que jamais esquecerei essa jovem tão competente e especial! A Cindy é formada em Gastronomia pelo Senac e se especializou no sul da França. Imaginem o potencial dessa profissional!

Foram 3 aulas de 4 horas/cada que deixaram uma riqueza de conteúdo que permanecerá para sempre em minha vida.

Aprendi a fazer os molhos básicos como o Bechamel, o de tomates frescos, e também os acompanhamentos aromáticos como o ‘mirepoix’ – item que se tornou indispensável em minhas preparações.
base de molho de tomate


Aprendi sobre agentes espessantes como o ‘roux’ –meus molhos e sopas deixaram de ser aguados! E a fazer um ‘bouquet garni’ e cebola Piquet.

cebola piquet e bouquet garni

Também aprendi técnicas de cortes de legumes como ‘brunoise’, ‘julienne’ e ‘chifonade’.


Aprendi sobre a manipulação de carnes e seus pontos como ‘bleu’, ‘mal passada’, ‘ao ponto’, ‘bem passada’ e as técnicas de carnes recheadas, grelhadas e assadas.


Tive uma grande vitória graças às aulas com a Cindy: grelhar o peixe sem despedaçá-lo inteiro! rs

filés de Saint Peter (sem despedaçar!)

Aprendi a descascar 15 tomates em menos de 5 minutos!


Na aula de confeitaria, tive noções de manipulação com pasta americana, aprendi a fazer ganash de chocolate, a fazer cupcakes e creme brullé.  Este é o resultado desta aula deliciosa.

cupcackes e creme brullé

Conheçam o meu primeiro cupcake!

1º cupcake da Executiva de Panela


É isso, pessoal! Investir em aprendizado! Aprimorar o que se gosta de fazer... sempre! Seja na culinária, na costura, na Administração, ...  Aprender sobre o que se gosta sempre é muito gratificante!

À formidável chef Cindy, meu eterno agradecimento pelos ensinamentos. Para quem tiver a oportunidade, não deixe de conhecer o simpático restaurante dela: Restaurante Eat, Rua Clodomiro Amazonas, nº 77, Bairro Itaim Bibi, São Paulo - SP.  Telefone (11) 3078-1214.

~.~

Beijos e uma linda semana a todos!
Paula

Read more...

Back to TOP