Bacalhau a Portuguesa

>> segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Sei que parece uma salada mas não é. (rs) Trata-se do primeiro prato que fiz com bacalhau, servido na ceia do Reveillon. Estava bastante apreensiva para prepará-lo devido ao processo de dessalga. Tinha medo de que ficasse salgado - o que é horrível para degustar. Comprei-o em lascas grandes na zona cerealista e um dia antes de prepará-lo destaquei-o em lascas menores, visando facilitar a dessalga. Coloquei as lascas em um pirex e cobri-as com água bem gelada, adicionando pedras de gelo por cima. Assim ele descansou dentro da geladeira e, a cada 3 horas, trocava a água gelada e as pedras de gelo.  A última troca foi antes de dormir, quando o deixei de molho até o dia seguinte. Pela manhã constatei que não era mais preciso repetir o processo. Escorri a água e comecei a montagem das camadas em outro pirex, onde ele foi ao forno.

No pirex médio onde o bacalhau foi preparado despejei 1/2 xícara de azeite. Dispus as lascas do bacalhau como base, preenchendo bem todo o formato do pirex. Sobre essa base, coloquei rodelas de tomate sem casca, rodelas de pimentão verde, vermelho e amarelo,  rodelas de ovo cozido e azeitonas pretas. Salpiquei com uma pitada de pimenta do reino preta e reguei toda a camada com um fio de azeite. Repeti cada camada por mais uma vez. Aproveitei a casca do tomate para fazer uma flor e coloquei-a no centro da última camada. Despejei 1 xícara de azeite e levei em forno baixo por 30 minutos.

Resultado: aprovação geral!

Estava bastante insegura em relação ao preparo deste prato, e fiquei muito feliz com os elogios do pessoal!

~.~

Um beijo e boa semana!
Paula

Read more...

Com uma xícara de chá ou café

>> quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Nunca pensei que algum dia conseguiria fazer cookies crocantes. A primeira vez que tentei ficou uma 'massinha' mole. Daí em diante, soube que o trato com essa massa é diferente. É importante assar em forno baixo - no máximo uns 180º e após uns 30 minutos, ficar de olho para não torrar. Finalmente encontrei esta receita que, no primeiro bocado do cookie, tive a sensação de missão cumprida! O cookie estava crocante (mas não torrado) e com um sabor suavemente doce. Para dar um toque diferenciado, dividi a massa em duas partes: numa parte adicionei gotas de chocolate e na outra passas.

Cookies
receita extraída de um dos livros de receita do açucar União

Rendimento  30 unidades
Tempo de preparo: 1 hora (incluindo tempo de forno)

Ingedientes:
1 xícara de chá de açucar
1/2 xícara de chá de margarina sem sal
1 ovo
1/2 colher chá de essência de baunilha
1 xícara de chá rasa de farinha de trigo
1 colher café bem rasa de bicarbonato
1 pitada de sal
1 colher chá bem rasa de fermento em pó
1 1/2 xícara de chá de aveia em flocos
1 xícara de chá de gotas de chocolate, ou passas, ou castanha de caju picada (à preferência)


Modo de preparo

Misture o açucar, a margarina e o ovo. Acrescente a essência, a farinha de trigo, o bicarbonato, o sal e o fermento. Junte a aveia, as gotas de chocolate ou passas, e ligue bem a massa. Faça bolinhas do tamanho de uma noz e achate-as levemente. Coloque-as em forma untada e enfarinhada (deixe um espaço de 1 cm entre elas para não grudarem). Asse em forno pré-aquecido, em temperatura máxima de 180º até dourarem levemente. O meu forno levou aproximadamente 40 minutos para dourar. Espere esfriar para retirá-los da forma.

Vão bem acompanhando uma xícara de chá ou café ... Ainda mais com esta chuvinha!

~.~

Desejo a todos um lindo final de semana!  Viajamos neste sábado e domingo para curtir um pouquinho as montanhas. Estarei sem acesso à internet e aos comentários. Assim que voltar lerei tudo com carinho! Antecipo os meus agradecimentos pela visita!

Beijos
Paula

Read more...

A mesa da ceia de Réveillon

>> sábado, 21 de janeiro de 2012

Passamos a "virada" do ano em minha casa, com a família. Cozinhei bastante e foi um prazer porque os novos pratos que fiz ficaram bons! A ceia foi linda e colorida com as saladas, carnes e sobremesas. Entretanto, devido à gulodice, acabei  tirando foto apenas do cuscuz paulista feito pela minha mãe, e do bacalhau à portuguesa que fiz pela primeira vez! Pretendo em breve postar a receita destes dois pratos, e suas respectivas fotos.

Por hoje, apresento a mesa preparada para a ceia. Na tarde do dia 31, enquanto os pratos iam 'curtindo' no forno ou fogão, eu montava a mesa aos poucos.

As cores 'dourado e branco' foram definidas semanas antes, quando os enfeites de Natal começaram a surgir nas lojas. Notei que as cores base do Réveillon são prata e branco; entretanto, neste ano optei pelo dourado que dá um aspecto mais "quente" que o prata.

A toalha de mesa é emprestada da minha mãe. Ela é toda bordada com fios dourados e foi  feita especialmente para esta mesa que hoje está comigo, e que um dia fez parte da casa de meus pais, na minha infância.




Dispus três taças para cada lugar de forma que fosse possível beber o que fosse da preferência de cada um: água, vinho, refrigerante, suco ou tudo junto! As taças da champagne estavam dispostas junto às demais, aguardando sua vez de serem usadas à meia-noite.



Os guardanapos de tecido branco foram envolvidos por uma fita dourada. Entre o guardanapo e a fita encaixei uma bolinha pequena de enfeite de Natal.


Reparem que montei o arranjo central da mesa dentro de uma tampa de vidro oval de um pirex. Cada item foi comprado em lojas e ocasiões diferentes. Fui juntando elementos "daqui e dali" e aproveitei algumas das pinhas que 'peguei' pelos parques e ruas onde caminho com o Principe Encantado.




Depois que a mesa estava montada, fiquei pensando que mais parecia uma mesa de Natal... rs 

Gostaram?

Um beijo grande e um lindo final de semana!
Paula

Read more...

Gelatina colorida

>> terça-feira, 17 de janeiro de 2012

A gelatina colorida é das sobremesas mais populares do Brasil, e das minhas favoritas. Apesar do simples modo de preparo, o resultado é saboroso. De consistência espumosa, seu aspecto fica alegre e atraente devido ao colorido da gelatina. É uma opção doce e refrescante para o Verão. Há inúmeras variações em sua formas de preparo. Abaixo reproduzo a receita extraida do site Tudo Gostoso.


Rendimento: 8 porçoes
Tempo de preparo: 15 minutos (sem contar o descanso da gelatina na geladeira)

Ingredientes
3 ou mais gelatinas de cores diferentes (usei pêssego, limão e framboesa)
1 envelope de gelatina incolor em pó
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite sem soro

Modo de preparo

Prepare as  gelatinas separadamente, de acordo com as instruções da caixa, apenas diminuindo a quantidade de água indicada na embalagem. Utilizei 200ml de água quente e 200ml de água fria para cada gelatina. Leve as gelatinas à geladeira para gelar. Estando prontas, corte-as em quadradinhos e coloque-as em uma só travessa. Incorpore-as misturando-as com cuidado.

Bata o creme de leite e o leite condensado no liquidificador em velocidade média, por 2 minutos. Reserve.

Despeje a gelatina incolor em uma panela pequena, adicione 4 colheres (sopa) de água fria, misture rapdiamente. Leve ao fogo baixo, sempre mexendo com colher de pau para não grudar no fundo. Quando a água estiver morna, desligue o fogo e junte esta mistura à do liquidificador. Bata bem, em volocidade média, por mais 2 minutos.

Despeje a mistura do liquidificador na travessa onde está a gelatina em quadradinhos. Incorpore bem a mistura à gelatina, mexendo levemente.

Leve à geladeira por aproximadamente 1 hora, ou até o liquido estar consistente e firme.

~.~

Beijos
Paula



Read more...

Tábua de frutas para o Verão

>> sexta-feira, 13 de janeiro de 2012


O clima quente do Verão me induz a comer mais frutas. Dia desses, para o lanche da noite, preparei esta tábua de frutas. No centro da tábua está um fruto verde chamado abiu.  Para mim, um fruto exótico pois nunca havia visto ou ouvido falar dele. É difícil encontrá-lo por aqui. Achei-o no sacolão pertinho daqui de casa e imediatamente quis trazê-lo para provar. Gosto muito de experimentar novos aromas e sabores, principalmente em se tratando de frutas.

Parece que o abiu é fruto típico na Amazônia. Encontrado em formas redondas, ovais ou alongadas, deve-se consumi-lo maduro, quando sua casca está amarela. Entretanto, não agüentei a curiosidade e mandei ver do jeito que estava: ainda verde. Mesmo assim a experiência foi deliciosa! O abiu contém uma polpa gelatinosa translúcida e bem docinha. Tem sabor suave, por isso é fácil de degustar! Deixei a casca de lado por estar verde e, portanto, liberando uma espécie de látex. Quero muito prová-lo novamente!


Na tábua, perto do abiu está a granadilla, fruta laranja e redonda. A granadilla é da família do maracujá e bastante parecida com o ele, principalmente em seu interior. Entretanto, o sabor da polpa é completamente diferente! É suave e adocicada. Tanto que saboreei a polpa aos poucos. Não foi preciso adicionar açúcar, adoçante ou água. A polpa em si já é naturalmente gostosa.





As demais frutas também estavam saborosas. Com o caju, acabei fazendo suco. Não conhecia a uva Brasil e gostei muito. Seus gomos são grandes e de casca bem escura. É de baixa acidez e sabor adocicado – uma uva excelente para quem tem resistência a frutos cítricos – que é o meu caso.

Taí uma sugestão para colorir a mesa de forma saudável e doce neste Verão!


Um beijo a todos e um lindo fim de semana!

Paula

Read more...

5 dias no Recife e em Olinda!

>> terça-feira, 10 de janeiro de 2012

No final do ano houve a festa de 100 anos do avô do meu esposo! A família dele mora em Recife e Olinda, duas cidades do Estado de Pernambuco, na região Nordeste do Brasil. Para comemorar com o vôvo, lá fomos nós para a festa em Recife. Aproveitando a ocasião, ficamos mais 5 dias lá em 'mini-férias'.

Para mim, uma paulistana "da gema", é simplesmente adorável visitar o Nordeste do Brasil por ser uma região de gente acolhedora, atenciosa e carinhosa. Além disso, o litoral tem praias belíssimas e, o melhor de tudo, a água do mar é quentinha - coisa que jamais encontrei no litoral de São Paulo nem no mais alto Verão.

Era a primeira vez que ia em Pernambuco e fiquei surpresa com a infra-estrutura da cidade do Recife. A quantidade e tamanho dos supermercados, hospitais e shoppings me surpreendeu. Também pude identificar uma enorme variedade de serviços e, inclusive, marcas de lojas que eu pensava só haver em São Paulo.

Quanto a Olinda, é uma pequena cidade tão próxima do Recife que para mim até pareceu um bairro. Mas não é. Através da Arquitetura de Olinda, pude sentir um pouco do nosso 'Brasil Colonial'.

O Alto da Sé de Olinda é um dos locais mais altos e turístico da cidade. De lá é possível avistar Recife e as charmosas casinhas e igrejas de Olinda.


O Alto da Sé se chama assim por causa da Catedral da Sé, essa igreja abaixo.


Ainda no alto da Sé está esta belíssima construção da Igreja de Nossa Senhora da Graça.

Outra construção muito interessante também é esta igreja na Praia de Tamandaré. A entrada é praticamente na praia! O terreno é elevado em comparação ao nível da praia, mas imagino que a maré - quando alta -  deva atingir o solo da igreja.


Falando em Tamandaré, esta é a praia de lá. Localizada aproximadamente a 113km ao sul do Recife.


Um espetáculo de praia, né? Apesar do céu estar nublado e também ventando um pouco, a água do mar estava deliciosamente morna. Obrigada meu Deus!

Os dois quiosques abaixo fazem parte de uma residência particular, também na praia de Tamandaré. Foram construídos de frente para o mar. O proprietário construiu um quiosque aberto para os dias de sol e outro fechado para os dias de chuva.



No litoral de Olinda há a Praia do Quartel. Os Olindenses dizem que não é uma boa praia. Ahhhh se eles vissem certas praias daqui de São Paulo que têm a areia cor grafiti e o mar negro. 



Esta é a vista do hotel em que ficamos.  Realmente linda! A praia, porém, não podia ser usada por estar totalmente invadida pelo mar. A Prefeitura implantou diques e 'quebra-mar' por toda a sua extensão, evitando a invasão para a cidade.


Continuando no hotel, abaixo estão imagens de um ambiente muito charmoso e agradável. É um espaço para drinks. Fica entre a piscina do hotel e o calçadão à beira-mar.






Pelas ruas de Olinda nos deparamos por pedaços muito coloridos e alegres, como estes daqui.




A imagem acima é de casinhas que ficam no Alto da Sé. Aliás, lá também está este marco que representa um belíssimo fato: em 5 de dezembro de 1882 a Comissão Brasileira do Observatório Imperial realizou a medida da distância entre a Terra e o Sol. 



Estas são imagens noturnas do Recife que, por sinal, estava bem iluminado durante a época do Natal.





Para finalizar, esta graciosa placa de um espaço gourmet no Alto da Sé, em Olinda. Gostei muito do contexto da placa, com o arbusto florido e a luminária.


Foi uma viagem muito agradável e feliz! Aproveito para agradecer pelo carinho de todos da família do Principe Encantado, que nos recebeu com muita alegria e amor!

Um grande beijo
Paula

Read more...

Risoto de funghi seco

>> sábado, 7 de janeiro de 2012

Durante a semana, costumo almoçar em um mesmo restaurante. Os pratos dele são bem feitos - até parece comida caseira! - e também são saudáveis. No cardápio, há um risoto de cogumelos maravilhoso. Sempre degustei este risoto tentando identificar os ingredientes utilizados nele. Costumo fazer isso quando experimento algum prato novo. No caso deste risoto, reparei que tinha muito champignon. Mesmo assim, havia um sabor diferente que não se parecia em nada com o de champignon. Um belo dia descobri: eram os funghis! Na zona cerealista encontrei belos funghis secos e lá fui eu preparar este risoto de funghi.

Acertei! O sabor do risoto ficou exatamente do jeito que queria! No primeiro bocado, experimentei uma sensação de plena satisfação. A receita foi inspirada neste post da Akemi do blog Pecado da Gula, com minha alteração em alguns ingredientes e medidas.


Risoto de funghi seco
Tempo de preparo: 20 minutos
Rendimento: 6 porções

1 xícara (chá) de arroz arbório
1 cebola pequena picada
1 xícara (chá) de funghi seco picado
1 xícara (chá) de vinho branco seco
3 xícaras (chá) de água fervente
2 tabletes de caldo de galinha
2 colheres (sopa) de manteiga
1/2 xícara de chá de queijo coalho ralado

Modo de preparo:
Coloque o funghi em uma tigela, cubra-o com água morna e reserve por 30 minutos.
Coloque água para ferver e dissolva os tabletes de caldo de galinha. Depois que ferver, desligue o fogo e mantenha a panela com água ao lado da panela em que fará o risotto.
Na panela em que o risotto será feito, refogue a cebola com 1 colher de manteiga,  até a cebola ficar transparente.
Em fogo baixo, adicione o arroz sem lavar e misture bem. Junte o vinho branco e misture bem até evaporar.
Adicione uma concha da água com o caldo de galinha diluido e misture.
Enquanto a água evapora, coe o funghi picado - eliminando toda a água. Some o funghi ao arroz. Mantenha a panela sempre em fogo baixo.
Mexa de vez em quando para evitar que o arroz grude no fundo, quando estiver quase secando, repita a operação despejando 1 concha da água. É 1 concha por vez até o arroz secar. Algumas pessoas preferem o arroz al dente, outras - com eu - preferem o arroz macio. Nesse caso usa-se todo o caldo.
Terminado o caldo da água e estando o risoto úmido, desligue o fogo, junte o queijo coalho ralado, e a manteiga que sobrou. Incorpore-os ao risoto.  Sirva-o quente, com um pouco de óregano polvilhado sobre ele.

~.~

Beijos e um lindo final de semana!
Paula

Read more...

FELIZ 2012!

>> domingo, 1 de janeiro de 2012

Andei sumida do blog mas por bons motivos: comemorações e viagem! Comemoramos nosso aniversário de casamento, o aniversário de 100 anos do vovô do meu esposo, viajamos para Recife e Olinda, comemoramos a confraternização em família, e também o Reveillón! Todas estas comemorações e viagem foram nesta segunda quinzena de dezembro, por isso acabei me ausentando um pouquinho da blogosfera – senti falta!

Falando em blogosfera, foi em agosto de 2011 que criei o Executiva de Panela. Quando o iniciei, não imaginava que havia uma blogosfera tão povoada de maravilhosos blogs. Foi uma das felizes descobertas de 2011! Também fiquei feliz em saber que o blog permite visualização mundial! Uau! Através das estatísticas é possível ver que o blog é visualizado por pessoas dos Estados Unidos, Alemanha, França, Russia, Japão, Cabo Verde e tantos outros países...

Outra descoberta muito interessante foi a divertida ‘conexão’ entre as blogueiras do Brasil e Portugal. É uma conexão virtual mas, mesmo assim, há uma empatia tão especial – difícil de explicar em palavras.

O que me encanta, porém, são as mulheres por trás destes blogs! São esposas, mães, donas de casa, profissionais e muitas vezes tudo isso junto. Estas mulheres, com todos estes papéis a desempenhar, ainda administram blogs que eu considero simplesmente espetaculares.

Além disso, com todo o acúmulo de funções, estas mesmas mulheres ‘maravilha’ ainda têm a nobreza de visitar o Executiva de Panela e deixar comentários de incentivo e carinho para esta amadora da culinária.

Meus agradecimentos especiais à Josy do Cozinhando com Josy, à Renata Boechat do Eternos Prazeres, à Andréa do Quitutes da Andréa, à Vânia do Guloso e Saudável, à Katia Bonfadini do Casos e Coisas da Bonfa, à Patricia do Meu canto na cozinha, à Bia Costa do Chá mate com pinhão, à Simone Scharamm do Festas e etc..., à Formiguinha da Casinha da Formiga, à Duxa da Cozinha da Duxa, à Flávia do Ateliê da Caiê, à Beth d'Os sabores da Beth, à Sandra Portugal do Projetando Pessoas e à tantas outras que passam por aqui sempre registrando mensagens de incentivo.

Além dos meus agradecimentos, minha salva de palmas e minha profunda admiração pela competência e, sobretudo, pela nobreza do caráter de vocês!

Também gostaria de agradecer aos meus amigos pessoais e familiares pelo carinho, paciência e, sobretudo, pelas lições para eu me tornar um ser humano melhor. Obrigada também pelos seus elogios ao Executiva de Panela. A opinião de todos vocês é muito importante para eu continuar o blog e querer me aprimorar cada vez mais seja com as panelas ou com a arrumação de mesas! rs

À todos, aos seus familiares e queridos, desejo 2012 de saúde plena, de prosperidade, paz, harmonia, sólidas e belas conquistas e muitos momentos de alegria!

A seguir, uma retrospectiva 2011 do Executiva de Panela, através do ‘7 Links Project’ do qual fui convidada a participar pela querida Renata Boechat do Eternos Prazeres.


Um grande beijo à todos e meus sinceros agradecimentos pelo carinho e incentivo,
Paula



7 Links Project, os meus

Dentre as postagens do Executiva de Panela, devo escolher:

1 - o post que mais me orgulho,
2 - o post mais belo,
3 - o mais útil,
4 - aquele que o sucesso me surpreendeu,
5 - o mais popular,
6 - aquele que não teve o sucesso e atenção que merecia,
7 - e o mais controverso.

1- O post que mais me orgulho – Liderando com o gladiador
Este post foi elaborado através da minha experiência pessoal nas organizações, por isso gosto demais dele – não houve nenhuma base bibliográfica
http://executivadepanela.blogspot.com/2011/08/liderando-com-o-gladiador.html


2- O post mais belo – Um ano de casamento
Não tem imagens... Mas fala do amor!
http://executivadepanela.blogspot.com/2011/12/um-ano-de-casamento.html


3- O mais útil – Boas maneiras no trabalho
Sem dúvida alguma, a postagem mais útil é esta que fala de boa educação
http://executivadepanela.blogspot.com/2011/08/boas-maneiras-no-trabalho.html


4- Aquele que o sucesso me surpreendeu – Bolo de chocolate em um dia chuvoso
Era só um bolinho de chocolate de caixa e o pessoal me deu a maior força! Amei!
http://executivadepanela.blogspot.com/2011/10/um-bolo-de-chocolate-em-um-dia-chuvoso.html


5- O mais popular - O almoço mar
http://executivadepanela.blogspot.com/2011/10/o-almoco-mar.html


6- Aquele que não teve o sucesso e atenção que merecia – Sobrevoando São Paulo
Pôxa... Foi um passeio de helicóptero, né gente?
http://executivadepanela.blogspot.com/2011/08/sobrevoando-sao-paulo.html


7- O mais controverso
Ficarei devendo essa. Ainda não fiz uma postagem que causasse controvérsia. Mas tenho vontade! rs Tentarei elaborar uma em 2012!

~.~

Mais beijos,
Paula

Read more...

Back to TOP