A milenar arte da cerâmica de alta temperatura e a eterna arte de receber

>> sábado, 20 de outubro de 2012

Foi no ano passado, em visita à casa da Cerâmica Nakatani, que conheci a milenar e belíssima arte da cerâmica de alta temperatura.
Localizada na zona rural de Mogi das Cruzes, a pouco mais de 40 minutos da capital São Paulo, a casa fica literalmente no “meio do mato”.




Há profunda beleza espiritual em todo o contexto da visita, que começa com a chegada à estrada de terra no km 66 de Mogi, e se prolonga no encontro das bifurcações que definem o percurso e nos levam à entrada do terreno onde está o atelier. Uma pequena e estreita ladeira íngreme, repleta de altas árvores por todos os lados, nos leva ao término da viagem e à chegada na Casa da Cerâmica.
 

Tudo é mágico, silencioso e aconchegante. O atelier tem inúmeras criações da família Nakatani. De grandes vasos à miniaturas, de esculturas à utilitários; o encanto está na exclusividade de cada peça, feita manualmente pela família. Do vasto acervo que o atelier contém, cada elemento é uma obra de arte.

 
 
“(...) a confecção de uma peça, dependendo do tamanho, pode levar de dois dias a três meses. Somente o período de preparo da argila dura sete dias, entre mistura dos componentes, imersão na água e secagem até o ponto de manuseio. As peças são submetidas a temperaturas que chegam a 800º, na primeira queima, e a 1.300º, na segunda. Todo o processo é manual.” (Maria Regina Almeida, para Mogi News, em 06/agosto/2008)
 
 



"O fogo, a cinza e a fumaça são influências naturais sobre as peças e que acabam gerando efeitos interessantes e bonitos. A queima com o forno à lenha é sempre uma surpresa. Os ceramistas e aqueles que apreciam arte gostam desta surpresa. A cinza que se deposita sobre o esmalte, por exemplo, cria nuances e dá um efeito diferente", (Maria Regina Almeida, para Mogi News, em 06/agosto/2008)
 
Visualizei no atelier peças marcantes, inesperadas, assimétricas e de cores suaves, proporcionando sensações instigantes. 
 
A cerâmica utilitária incitou minha imaginação na procura de ocasiões especiais para seu uso.
 
Estar no atelier entre tons azuis, cinzas e violetas, e cercada por árvores, terra e canto dos pássaros, me remeteu a um sereno estado de contemplação.

A arte de receber

Outra arte com a qual fiquei encantada na visita à Casa da Cerâmica Nakatani foi uma arte eterna, e na minha opinião, muito difícil de se aprender - a arte de receber!
 
Chamo 'receber bem' de arte porque a receptividade, o carinho e a gentileza são elementos espontâneos e que vem da alma! A arte é saber demonstrá-los com sinceridade e equilibrio - ou seja, na "dose" certa.
 
Foi o que fez nossa anfitriã, Higussa, uma das filhas do casal Nakatani. Com delicadeza e carinho, a Higussa nos recebeu e contou para nós um pouco da história da cerâmica e da família. Também nos mostrou partes do atelier, por exemplo, os fornos onde a cerâmica é queimada e a área de criação das peças.
 
 
“As obras são resultados de um longo e meticuloso processo, que envolve duas queimas. A primeira, feita a 800º, chama-se biscoito e é importante para absorver toda a água da argila. A segunda, feita a 1.280º, é que dá o tom às peças. Para atingir as cores desejadas, a família Nakatani utiliza esmaltes feitos a partir de uma técnica japonesa.” (Barbara Barbosa, para Mogi News, 12/10/2008)

Além de nos introduzir neste maravilhoso universo da cerâmica de alta temperatura, a Higussa serviu chá, com bago de laranja açucarado e nos apresentou à Physalis.
 

 
Desta formidável visita a um canto sereno e agradável de Mogi das Cruzes, trouxe estas peças que dão um toque especial e bonito à decoração do meu lar.
 
 
 
 
Recomendo  à todos que querem sentir a bela integração da arte com a natureza, um passeio à Casa da Cerâmica Nakatani. A beleza do lugar, do atelier e a hospitalidade da família Nakatani fazem do passeio um momento inesquecível e feliz!
 
~.~
 
Beijos a todos e tenham um ótimo final de semana!
 
Paula

25 comentários:

A Paixão da Isa 20 de outubro de 2012 16:29  

wuau tudo é tao bonito bravo gostei do que vi bjs bfs

são33 20 de outubro de 2012 17:21  

Gostei dessa visita ,tem peças lindas.
Tenho um irmão que também trabalha nesse ramo.
Tenho varias peças da fabrica onde ele trabalha.
bj

luci 20 de outubro de 2012 17:34  

Que peças lindas adorei
bom domingo
beijos

Prata da casa 20 de outubro de 2012 18:35  

São peças muito bonitas.
Bj
Márcia

Josy 20 de outubro de 2012 18:53  

Paula querida que lugar naravilhoso e que dia prazeroso vc teve, adorei as peças lindas, tudo que é artesanalmente feito me encanta também. Quem sabe chamo meu pessoal para irmos nesse lugar e que te trouxe tanta paz junto a natureza. Certamente vou adorar. Beijinhos ótimo final de semana

Sandra Portugal 20 de outubro de 2012 22:24  

Que visita incrivel!
Super experiencia em amiga!
Minha filha ja fez uma aula experimental de ceramica e ficou encantada.
Tenho uma amiga blogueira de SP, a Ma Ferreira, que essa semana esta em Paris expondo suas pecas.
Adorei seu relato.
Bj Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com.br//

Pepa 21 de outubro de 2012 12:12  

Oi Paula, é a Vi, que passeio maravilhoso, já estive nessas "quebradas" de Mogi, comprando flores, mas nunca fui nesse local, que fiquei lamentando o fato depois de ver as fotos.
Muitos beijos,Vi

Fimère 21 de outubro de 2012 13:55  

c'est bravo
bon dimanchemagnifique

Renata Boechat 21 de outubro de 2012 17:56  

Minha amiga, como a pessoa sensível e especial que você é só poderia ter sentido de perto a mágica atmosfera desse lugar
As peças são mesmo incríveis, de muito bom gosto, e dá pra perceber que cada uma delas foi especialmente criada, e oferecida a quem de fato as merecia,
e sim, a arte de bem receber é nata, não é preciso nada para deixar seu convidado feliz além de carinho sincero,

Boa tarde pra você,
Meu abraço,

Guloso e Saudável 21 de outubro de 2012 17:59  

Oi Paula,
Adorei o passeio virtual que fiz através da sua lente da câmara fotográfica e do agradável texto, obrigada.
Beijo,
Vânia

Das coisas que vejo e gosto. 21 de outubro de 2012 18:06  

Oi flor!!!

Quanta coisa linda!

Eu ficaria tao indecisa sem saber qual peça ( ou quais) comprar!!!


Beijos

Selma

Andréa 21 de outubro de 2012 18:41  

Querida Paula,
amo peças de cerâmica, postagem maravilhosa, tudo lindo!
Eu ficaria louquinha em um ligar assim, rsrs, queria tudo, rsrs.

Vi sua foto no blog da Cecília, vc é linda por dentro e por fora!

Que as bençãos de Deus esteja sempre em seu lar!
Beijinhos ♥

Lenita 21 de outubro de 2012 19:08  

Olá Paula,
adorei entrar pela tua mão nesta aventura no mundo da cerâmica. Tenho algumas peças desse género.
bjs

Blog do Chocolate 22 de outubro de 2012 08:52  

Olá Paula,

Simplesmente adorei esta reportagem a um local belo e pleno de cultura !

Adorei ver as peças, perceber o ambiente e contemplar o conjunto.

Obrigada por esta partilha magnifica de um local tão bonito !

Beijnhos

Moranguetes 22 de outubro de 2012 20:22  

Olá Paula !
Adorei esta visita ! Que linda louça !
Beijos.

Lizzy Do 22 de outubro de 2012 23:05  

Such gorgeous ceramics! And how wonderful you found some pieces to bring home with you~

Chá Mate com Pinhão 23 de outubro de 2012 00:25  

Paula minha amiga, somente você para nos surpreender com uma passeio tão fabuloso, cheio de história e muita receptividade.
Quantas peças lindas, verdadeiras obras de arte!!!

Bjos
Bia

Chocolate na Cozinha 23 de outubro de 2012 16:17  

Oi querida, agradeço a visita...
adorei sua postagem sobre as cerâmicas. Acho lindo!!!!! Gostaria muito de aprender, mas por aqui onde moro atualmente esse tipo de artesanato não é muito explorado. Uma pena!!!!!

Volte sempre lá na cozinha!!!!

bj,

O meu pensamento viaja 23 de outubro de 2012 18:54  

São peças de uma beleza extraordinária. Gostei de tudo, do ambiente, do contexto e da tua fabulosa descrição.
Para além de seguidora recebo ainda as suas atualizações.
Vai ver que temos muito em comum.
Beijo

Danni e Lype 23 de outubro de 2012 23:53  

Querida Paulinha,
Que passeio incrível!!! ADOREI todas essas cerâmicas... São todas muito LINDAS!!! Dá vontade de comprar tudo, né? AMEI!!! Muito obrigada pela dica...
Grande beijo, Irene

Patricia Merella 24 de outubro de 2012 15:49  

Olá Paula
Local fantástico,de uma beleza singular.Peças lindamente esculpida com amor e alma.É o que sinto nesta casa,amor aflorado.Tive este feliz encontro com a cerâmica em Portugal.É lindo ver esta arte.Linda noite,bjkas

Bia Jubiart 25 de outubro de 2012 10:27  

Bom dia Paula!

Que passeio encantador, senti-me um pouco no atelier da família Nakatani, tenho paixão por cerâmica, principalmente as rústicas e personalizadas, e que não deixam de ser obras de arte, com certeza vc não levou somente cerâmica p/ seu lar, as energias e bons fluidos de sua origem vão juntos.

Vc já ouviu falar do pólo cerâmico de Icoaraci em Belém - PA?

Tenha uma ótima quinta!

Beijoooooooooo

Bia Jubiart 25 de outubro de 2012 10:38  

Paula fui procurar o seu Face p/ linkar a sua postagem não encontrei, vou divulgar o seu post com endereço do seu blog.

Bjoooooo

REINVENTANDO 27 de outubro de 2012 19:13  

Esse passeio deve ter sido encantador..amei o post!! Abraços. Sandra

Renata Boechat 28 de outubro de 2012 09:01  

Passando por aqui de novo para te desejar um ótimo domingo minha amiga,

Abraço,

Back to TOP