Para as crianças... e adultos também!

>> sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Bom dia pessoal!

Enquanto meu bebezinho não vem, me "acabo" nos programas infantis com uma figurinha muito amada por mim: a Olivia, minha sobrinha que em breve completará 6 aninhos. Como ela é uma pessoinha muito importante, tenho o maior cuidado com ela. Penso antes de falar as coisas, procuro falar de maneira clara e correta, e também escolho nossos passeios com carinho e atenção. Na minha opinião a primeira infância é importantíssima para a formação do indivíduo e por isso me esforço para que a Olivia tenha os melhores registros possíveis de imagens e som.

Um dos lugares que escolhi para conhecermos juntas é o Espaço Catavento. Um local repleto de informações e atrações sobre o Cosmos, Vida e Sociedade. O espaço é totalmente interativo. Está repleto de inventos e experiências que podem ser manipuladas por todos. Tudo está bem sinalizado e em cada instalação há monitores incentivando esta interação.

Todos os monitores são estudantes dos temas das instalações. Por exemplo, na seção do Universo há rapazes e moças estudantes de atronomia. Em instalações com plantas e animais há estudantes de biologia. E assim vai. Esta turma está sempre pronta a explicar os fenômenos ao nosso redor, de forma muito simpática e acessível.

O Espaço Catavento fica no Palácio das Indústrias, no Centro de São Paulo. Há um bom estacionamento no local. Apesar de estar no Centro e perto do Mercado Municipal, não há estações de metrô próximas, então, antes de ir, verifiquem qual é o melhor acesso.

Uma visita completa ao espaço leva um dia inteiro e, mesmo assim, fica a sensação de que faltou ver algo. Além da riqueza de conteúdo dentro do Palácio, há ao lado de fora os jardins com um avião DC-3, uma locomotiva, charretes e veículos antigos em exposição!

Este é o Palácio da Indústrias. Olhando de fora, ninguém imagina as engenhocas que tem dentro.

A primeira parte é sobre o Universo. Conheçam o sol!


Logo após o Universo, entramos na parte da geologia. Aprendemos sobre as camadas dos solos e os tipos de pedras que encontramos neste nosso lindo Planeta.

Na instalação de zoologia há uma homenagem ao Brasil e sua rica fauna e flora.


Esta parte do Espaço é sobre o ser humano e sua evolução ao longo das eras.

Aqui é uma enorme área com vários inventos e experiências onde todos podem interagir, brincar e manipular.

Este balão ao fundo sobe, bate no teto e desce... sozinho!!!

Esta é uma das áreas fora do palácio, no "quintal".


Com São Paulo de chuva ou sol, vale a pena conferir! Em todas as vezes em que visitei o Espaço Catavento, sempre vi os frequentadores se divertindo muito!

Foi um passeio inesquecível com a Olivia!

Um lindo fim de semana para todos!

Beijos

Paula

Read more...

O que Einstein disse a seu cozinheiro

>> segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Bom dia pessoal!

Aí está um livro muito bacana para quem aprecia o ambiente da gastronomia: O que Einstein disse a seu cozinheiro (What Einstein told his cook), de Robert L. Wolke.  Trata-se de uma enciclopédia compacta abordando todos os elementos que envolvem a culinária: desde ingredientes, nutrientes, temperaturas e técnicas de preparo,  a equipamentos e instrumentos.

Não é fácil associar química e física com cozinha. Entretanto, o autor escreve de forma tão leve e divertida que é um prazer ler cada página deste livro. Alguns mitos da culinária são descartados e outros são confirmados - e tudo sempre muito bem fundamentado!

Aprendi, por exemplo, que a frigideira ideal seria de prata, acreditam? Isso porque a prata é o metal que melhor conduz o calor. E que congelar ovos não dá muito certo porque as gemas ficam espessas e grudentas no degelo, ou seja, de textura inadequada para o preparo de qualquer receita. E Robert L. Wolke explica tudo isso em detalhes.

Além do rico conteúdo da 'ciência na cozinha', o livro também contém receitas interessantíssimas como 'Gelatina de champagne', 'Bolo de framboesa' e 'Creme talhado de limão'.

Atrativo, né pessoal?

Beijos e uma linda semana!

Paula

Read more...

Torta de atum

>> quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Bom dia pessoal!

No feriado de 7 de setembro, com tempo suficiente para me deleitar na cozinha, preparei esta torta de atum. Fiquei tão contente por ter todos os ingredientes em casa! Queria muito fazer uma torta salgada, mas não a ponto de ir comprar ingredientes. Estava muito preguiçosa para sair - e olha que moro do ladinho de um sacolão!

Já tinha preparado outras tortas antes, mas nenhuma ficou tão deliciosa como essa "receita mix". Combinei dicas encontradas em dois blogs: a massa é deste post do 'Meu blog de receitas' da Emilia. O recheio é do blog 'Delicias da Priscila' neste post. Em seu blog a Priscila dá ótimas dicas para o preparo dos pratos! Vale a pena conferir!

Esta torta de atum é fácil e rápida de preparar. É um prato ideal para feriados, "dia da preguiça" ou mesmo quando precisamos preparar um 'prato relâmpago'! O resultado é uma massa fofa e úmida, com um recheio saborosíssimo.  Neste dia minha mãe almoçou conosco e a torta fez sucesso total entre todos nós!

Abaixo reproduzo a receita. O camarão prontinho da foto no final da postagem foi surpresa da minha mãe, para enriquecer a ocasião!

Torta de atum



Massa
3 ovos
2 xícaras de leite
1 xícara de óleo
4 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
1 colher de chá de sal
2 xícara e 1/2 de farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento em pó

Bata no liquidificador os ovos, leite, óleo, queijo e sal. Aos poucos batendo sem parar, acrescente a farinha e o fermento por último.  Despeje a massa inteira de uma vez em uma forma ou refratário, que deve estar previamente untado e enfarinhado. (Utilizei uma forma redonda com fundo removível de 25cm de diâmetro.) Reserve.

Saladinha de Atum (para cobrir a massa)
1 lata de atum (utilizei desfiado
Azeitonas sem caroço a gosto
1 tomate inteiro, picado
1/2 cebola branca crua, picadinha
1/2 lata de milho verde
1/2 lata de ervilha
oregano
pimenta-do-reino
salsinha
1 pitadinha de sal
3 colheres (sopa) azeite

Misture todos os ingredientes da salada em uma vasilha. Aplique a salada sobre a massa às colheradas, como cobertura. Começe pelas bordas primeiro, para garantir que os cantos fiquem bem recheados. Esta quantidade de salada de atum é suficiente para cobrir tudo, sem faltar. Atenção para a "águinha" que escorre da salada: ela não deve ser despejada na massa crua. Utilizei uma peneira para coar.
Terminada a aplicação da cobertura, leve a torta para assar em forno prequecido a 200.oC por 30 minutos apenas. Se esta torta dourar na parte de cima, queima por baixo Por isso, o "ponto" perfeito dela é visual clarinho por cima.
~.~

Aí vai uma foto da mesa do almoço. As vasilhas ao lado dos pratos são as 'lavandas'. Sempre quis utilizar 'lavanda', mas nunca houve oportunidade. Com o camarão, fiquei feliz em improvisar 'lavandas' com pequeninas vasilhas brancas. Completei-as com água e enfentei cada uma com uma florzinha natural.




Beijos e um maravilhoso fim de semana a todos!

Paula

Read more...

Um café da manhã para nós dois

>> segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Bom dia pessoal!

O fim de semana passado foi tão bom, tão "livre" que me inspirei em preparar esse cafezinho da manhã. Eu ou o Principe Encantado sempre temos algo a fazer nos finais de semana - seja uma obrigação, um compromisso, etc. Por isso, a ausência de deveres me dá uma deliciosa sensação de leveza.

No sábado acordamos mais tarde do que o usual, caminhamos pelo bairro, conhecemos novas lojas e passamos em frente a alguns restaurantes interessantes.  O dia estava ensolarado e de temperatura amena. Tudo estava tão bom e estava tão feliz, que me animei a preparar um café da manhã para nós dois, para o dia seguinte.

Com a Primavera chegando, optei por cores claras e alegres para a mesa.

O guardanapo branco é de tecido. Envolvi-o em fita de cetim verde para combinar com a toalha.
Tinha feito um teste com um pequeno vaso que tenho, mas as flores ficaram muito mais bonitas nesta taça.
E aqui está a mesa posta!
Detalhe para o pratinho de frutas.
Nas pequenas vasilhas ao lado do pratinho de frutas dispus mel e manteiga.
Este pratinho tem Ana Maria de baunilha (minha favorita), Ana Maria de chocolate e rocambole de goiaba.
Aqui é o pratinho de pães, com torradas de pão francês, grispinis e mini bisnaguinhas.
Et voilà... O cafezinho!

Espero que tenham gostado!

Um beijo e uma linda semana!
Paula

Read more...

Natureza e silêncio em São Paulo

>> quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Bom dia pessoal!

É quase inacreditável dizer isso, mas nem só de concreto é feita a cidade de São Paulo. Há parques e espaços incríveis onde é possível apreciar a natureza, relaxar o corpo e descansar a alma.

Um desses lugares incríveis é este maravilhoso presente dos messiânicos para a cidade: o Solo Sagrado. Não se trata de um parque, mas de um lindo e tranquilo espaço religioso da igreja messiânica. O solo é um pedaço do paraíso na Terra.

Localizado em meio à Mata Atlântica, no extremo da Zona Sul, o espaço é aberto ao público em geral. O zelo e carinho com os quais os messiânicos tratam do local refletem na profunda paz de espírito e tranquilidade que sentimos ao estar nele.

Cada parte do Solo é uma bela surpresa; seja uma pequena queda d'água, um lago de carpas, pequenas áreas forradas por pedriscos, caminhos de pedregulhos, canteiros floridos e coloridos ... É um deleite para os olhos e para a alma andar pelo Solo e apreciar seus encantos. Esse conjunto de belezas naturais se completa com o silêncio das árvores e o canto dos pássaros.

Logo na entrada, há palmeiras à beira da represa do Guarapiranga.

Este é um dos vários jardins de flores que há nos canteiros do Solo.
Vista da represa do Guarapiranga, perto do Templo.
Todas as escadarias do Solo Sagrado possuem esses corrimões de apoio.
Reparem na estética dos canteiros de flores. Todos seguem este padrão de alinhamento. É lindo!
Este é o templo, onde os cultos são realizados.
As colunas são enormes.
Um recanto de carpas.
Nas laterais deste caminho há estes pequenos muros de pedras, por onde cai um fino lençol d'água.

Gostaram?

Sou muito grata aos messiânicos por este local bem aqui em São Paulo porque precisamos muito de lugares assim. O bem estar que o Solo Sagrado proporciona é indescritível.


Beijos e bom fim de semana!

Paula

Read more...

O melhor cheesecake que já provei

>> domingo, 4 de setembro de 2011


Bom dia pessoal!

Uma das sobremesas que mais gosto é o cheesecake. Acho muito interessante a combinação do creme com a base, como uma torta cremosa. Entretanto, sempre me decepcionei ao provar cheesecakes por aí. O creme, sempre gorduroso, mais parecia creme de queijo com açucar.

No último Dia dos Namorados preparei um almoço especial para o Principe Encantado, e decidi tentar como sobremesa o cheescake. Revirei a web em busca de uma receita que me parecesse saborosa e fácil de fazer. Finalmente a encontrei no formidável blog da Stefânia Barreto, 'Com uma pitada de açucar', nesta postagem aqui. Reproduzo abaixo a receita, com a diferença de que optei pelo coulis de maracujá -  uma das minhas frutas favoritas.

De fácil preparo, vocês podem seguir a receita 'à risca', pois os ingredientes estão na medida certa. O resultado é maravilhoso! É o melhor cheesecake que já provei! Após o primeiro bocado, imediatamente veio à minha mente a música "Cheek to cheek", e - como a própria Stefânia descreve - a sensação é "Heaven... I'm in heaven!"

Cheesecake de pêra e gengibre com coulis de maracujá
(do blog Com uma pitada de açucar)

Tempo de preparo: 1 hora (mais o tempo de geladeira)
Rendimento: 10 porções
Ingredientes para a base
170g de biscoito tipo maisena ou mel (utilizei leite e mel da Nestlé)
3 colheres (sopa) de amêndoas moídas
75g de manteiga sem sal derretida

Ingredientes para o recheio
1 colher (sopa) de gelatina em pó
250ml de néctar de pêra (descasquei 2 peras e bati no liquidificador)
1 colher (chá) de suco de gengibre (rale o gengibre no ralo fino e esprema para sair o suco)
115g de açúcar
380g de cream cheese
1 fava de baunilha (ou 1 colher (chá) de essência)
1 colher (sopa) de suco de limão
250ml de creme de leite fresco gelado

Ingredientes para o coulis de maracujá
1 xícara (chá) de suco de maracujá 
1/2 xícara (chá) de água
4 colheres de sopa de mel
2 colheres (chá) de amido de milho 

Modo de preparo

1. Prepare a base. Num processador ou liquidificador, triture os biscoitos até obter uma farofa fina. Passe por uma peneira e misture com a amêndoa triturada, adicione a manteiga derretida, misture bem para dar liga. Pressione a mistura no fundo de uma forma com fundo removível e deixe na geladeira por 30 minutos.

2. Prepare o recheio. Em uma tigela pequena, coloque a gelatina sobre 5 colheres (sopa) de néctar de pêra. Mexa bem e deixe descansar por 5 minutos. Leve a tigela em uma panela com água quente (banho maria) em fogo brando e misture até que se dissolva por completo. Junte essa mistura ao restante do néctar de pêra e deixe esfriar.

3. Na batedeira, bata o açúcar e o cream cheese até obter um creme fofo e brilhante (aproximadamente 3 minutos). Abra a fava de baunilha no sentido do comprimento e raspe o conteúdo na vasilha. Bata apenas para incorporar. Despeje o suco de limão e o suco de gengibre sob a mistura de pêra e gelatina e misture bem. Incorpore o suco a mistura de cream cheese e açúcar. Essa mistura precisa estar bem homogênea. Reserve. Bata na batedeira o creme de leite fresco até obter picos leves e junte ao recheio com uma colher e misture com a ajuda de uma espátula até incorporar bem.
Distribua essa mistura sobre a base de biscoitos e deixe na geladeira de véspera, ou pelo menos por 4 horas, até endurecer.

4. Prepare o coulis. Misture os ingredientes do coulis em uma panela e leve ao fogo até ferver. Espere esfriar. Retire o cheesecake da geladeira, desenforme e cubra cuidadosamente com o coulis. Leve à geladeira novamente antes de servir.

Et bon appétit mes amis!

Beijos e boa semana!
Paula


Read more...

Back to TOP