Sangria sem álcool

>> segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Sangria é um nome que remete à minha infância. Nada a ver com bebida e tudo a ver com desenho. Um mangá: o Don Drácula. Passava na Rede Manchete no final da década de 70, no Clube da Criança. Programa infantil apresentado por Xuxa quando nem ela nem eu imaginaríamos que se tornaria um fenômeno da Rede Globo. Don Drácula era o título do desenho e também nome do personagem principal: um vampiro muito divertido, atrapalhado e desastrado. Sua filhinha chamava-se Sangria, vampirinha responsável e estudiosa que livrava o pai das encrencas. Gostava tanto deste desenho que muitos anos mais tarde comprei o DVD - de péssima qualidade, diga-se de passagem. Mas este é um blog de culinária e não memórias da infância nos anos 80 (êêhhh... fase boa!).

Apresento, então, outra Sangria. Sem álcool. As crianças aprovaram! É doce, refrescante e muito saborosa.


Usei suco de uva branca, ameixa argentina picada, morangos picados e também inteiros, uva branca e uva rosada (ambas Thompson - sem caroço), folhas de hortelã e um pouquinho de mel para adoçar. A quantidade... tudo à gosto! Pode se soltar sem medo! É apenas um suco com frutas. Estas delícias não tem regras e nem medidas.

Sirva gelada e com frutas frescas!






















~.~

Don Drácula e sua filhinha Sangria


Read more...

Peixe no papelote com azeitonas verdes e alcaparras

>> segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Há inúmeras combinações de temperos e complementos para se preparar peixe no papelote. Isso, às vezes, pode causar uma certa "confusão" entre o sabor do peixe, temperos e ingredientes. A sugestão de hoje, porém, leva uma bem sucedida mistura de azeitonas verdes com alcaparra. Inventei na hora, com o que tinha aqui em casa e o resultado foi bem sucedido. Recomendo!


Ingredientes
4 filés de peixe (usei Saint Peter)
1/2 xícara de chá de azeitonas em rodelas
1/4 xícara de chá de alcaparras
1 cebola pequena cortada em rodelas
1 limão
sal
pimenta do reino
tomilho fresco
coentro picado
azeite
azeite de dendê

Material
2 folhas de papel alumínio de 15cm X 15cm
1 assadeira pequena

Fiz assim
Antes de iniciar o preparo temperei os filés de Saint Peter com sal, pimenta do reino e 1/2 banda do limão. Deixei-os descansar neste tempero por 30 minutos.

Passado este tempo, estendi sobe a pia 1 das folhas do papel alumínio, lado opaco virado para cima. No meio do papel, forrei com 2 rodelas de cebola, fazendo um "colchão". Deitei 2 filés sobre as rodelas - um filé praticamente sobrepondo o outro. Polvilhei  um pouquinho mais de sal e pimenta do reino. Acrescentei 1 colher de sopa rasa de tomilho fresco. Reguei com azeite e azeite de dendê. Despejei metade da xícara de azeitona, metade da xícara de alcaparras. Salpiquei o coentro picado.

Fechei o papelote unindo as pontas do papel alumínio e formando uma "trouxa".  Repeti o processo para os 2 filés restantes. Coloquei os papelotes na assadeira, levei ao forno em 200ºC por 20 minutos e... pronto!

Servi assim
Coloquei cada papelote diretamente no prato onde seria consumido, jundo com batatas fritas "fingidas" - aquelas que são cozidas previamente e vão assar ao forno por alguns minutos, regadas com azeite.


x.x.x

Boa semana e beijos!
Paula

Read more...

Bolinho de bacalhau da Dulce Delight

>> segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Vocês conhecem a Raiza Costa? É uma chef brasileirinha e graciosíssima, que mora lá no Brooklyn em Nova York e administra o excelente blog Dulce Delight. A Raiza também explica 'tim tim por tim tim' suas receitas deliciosas através de seu programa online Dulce Delight Brasil. Talentosíssima, a Raiza participou de algumas edições do Master Chef e foi muito bem acolhida pelo nervosinho Gordon Ramsay.

Hoje, apresento a vocês uma receita da Raiza: o bolinho de bacalhau, que foi um dos petiscos que saboreamos durante os jogos do Brasil nesta Copa 2014. 

A massa é leve, macia e o gosto do bacalhau bem acentuado. Modifiquei um pouquinho as quantidades propostas pela Raiza e adicionei pimenta do reino aos temperos. Segui à risca o modo de preparo e fritei os bolinhos. Creio que dá para assá-los também. Farei isso da próxima vez.

Ingredientes
500gr de bacalhau fresco (desfiado e dessalgado - técnica para dessalgar aqui e aqui)
250gr batatas
½ xícara de chá de azeite (para o refogado)
1 cebola grande picada em pedaços bem pequenos
2 dentes de alho bem picadinhos
1 colher de sopa de tomilho fresco
3 colheres de sopa de salsinha fresca picada
2 ovos (claras separadas das gemas)
pitada de sal
pitada de noz-moscada (não exagere nesse)
pitada de pimenta do reino
Óleo suficiente para cobrir metade do seu bolinho ao fritar (usei 1 xícara de chá de óleo de girassol) e 1/2 xícara de azeite (o azeite deixa o bolinho mais saboroso)

Utensílios e materialFrigideira pequena para não desperdiçar muito óleo
1 fósforo para verificar a temperatura do óleo
Papel absorvente
Grelha

Modo de preparo
Cozinhe as batatas com as cascas, em ponto de purê. Para saber se estão prontas, espete um garfo ou uma faca que devem penetrar a batata com facilidade. Dica: se você dessalgar o bacalhau em casa, utilize a água da dessalga para cozinhar as batatas.

Enquanto as batatas esfriam, refogue o bacalhau: em uma panela despeje ½ xícara de azeite, a cebola picada e 2 dentes de alho. Em fogo médio aqueça estes ingredientes por 1 minuto. Acrescente o bacalhau, mexendo sempre. Após 5 minutos desligue o fogo. Reserve.

Bata as claras em neve. Coloque na geladeira.

Volte às batatas e bacalhau: em uma tigela, despeje o purê de batatas, adicione o bacalhau refogado. Com uma colher, misture bem incorporando o bacalhau ao purê. Adicione a gema do ovo e a salsinha fresca. Mexa mais um pouco. Tempere com sal e noz moscada (também coloquei um pouquinho de pimenta do reino). Por último, acrescente as claras em neve mas, desta vez, mexendo delicadamente. As claras dão leveza aos bolinhos.

Dê forma aos bolinhos com as mãos ou utilizando a técnica da colher. Frite em óleo bem quente – faça o teste do palito no óleo antes de colocar os bolinhos.

Utilize bastante papel absorvente para absorver o óleo da fritura.

Sirva logo após fritá-los ou assá-los.

A Raiza explica bem direitinho como fazer estes bolinhos aqui:


Beijos e boa semana!
Paula


Read more...

Back to TOP