Paz e tranquilidade em São Paulo

>> segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Confesso que neste final de semana passei longe da cozinha. O calor estava demais. Não conseguia nem pensar em ficar próxima ao forno ou fogão. Minha vontade era de sombra e água fresca, com silêncio - por favor. Assim, eu e o Príncipe Encantado saímos em busca disso.


Na verdade, quando saímos de casa já sabíamos exatamente onde ir. Refiro-me ao Solo Sagrado. Um espaço religioso da igreja messiânica localizado no extremo da Zona Sul de São Paulo. Já falei deste lindo lugar nesta postagem aqui

O local é aberto ao público em geral, mas não é um parque. “É um lugar que promove a elevação dos sentimentos, num ambiente artístico, que une a beleza natural com a beleza criada pelo homem.”

Cada canto tem seu encanto com sua vasta e rica flora. Vê-se muitos caminhos ladeados por diferentes espécies de arbustos, árvores e flores.



Os recantos acima são próximos ao refeitório do Solo Sagrado. O Solo Sagrado tem uma lanchonete (terceirizada) e um refeitório. Não recomendo a lanchonete porque a comida que oferecem não é saudável. Por outro lado, no refeitório é possível saborear pratos simples e extremamente saborosos, preparados pela equipe do Solo. Esta equipe utiliza ingredientes orgânicos, conferindo um sabor delicioso a cada prato. Fique atento ao horário de almoço para visitantes, que é somente entre 12:00h à 13:00h.


 O Solo Sagrado também cantos aquáticos, como lago para carpas e espelhos d'água.
 Não é a primeira vez que vamos ao Solo Sagrado. Mas confesso que me surpreendi com a quantidade de arbustos floridos. É a Primavera dando seu ar da graça neste lugar tão maravilhoso!
 Esta bela vista é da represa do Guarapiranga. De longe vê-se lanchas, jet-skis e pessoas praticando Windsurf.
 Este é o majestoso templo do Solo Sagrado onde realizam-se as cerimônias religiosas.
 Aqui estão os belos canteiros de flores. No Solo Sagrado há muitos canteiros de flores plantadas simetricamente e harmoniosamente. Lá cada detalhe tem uma surpresa para admirar, sempre nos integrando com a natureza.


 Este é um caminho das águas nos leva a um cantinho muito especial: a Praça do Amor.
A Praça do Amor é um recanto coberto, com banquinhos - alguns ao sol, outros à sombra. Deixamo-nos ficar pelos bancos, ouvindo uma música ambiente muito suave.









Por todo o parque há bebedouros com água fresca. Percebe-se que a preocupação com o bem-estar do público é primordial.







Você gostou do passeio virtual? Garanto que "ao vivo" é muito melhor. Lembre-se que grande parte do Solo Sagrado fica ao ar livre. É recomendável levar boné ou chapéu, filtro solar e capa de chuva (se for o caso). Evite trajes e calçados que dificultem o passeio (ex: salto alto). Todo passeio é feito a pé. Não é permitido transporte por intermédio de carro.

Para quem não gosta de natureza e silêncio, passe longe. A propósito, não é permitida a entrada com animais, bebidas alcoólicas, bicicletas e motocicletas, visitantes com trajes de banho e/ou  sem camisa. É proibido banhos na represa e nos lagos do Solo Sagrado, jogar bola, empinar pipas, andar de patins ou skate.

É um lugar para meditação e relaxamento. Um paraíso para quem busca paz e tranquilidade na cidade de São Paulo.

Bom passeio!

Ah, já ia esquecendo... Dentro do Solo Sagrado, próximo ao espaço de exposições, há uma pequena livraria com livros muito interessantes sobre assuntos espiritualistas e também culinária com base em alimentação natural. Adquiri o livro abaixo, "Alimento Vivo" da Fundação Mokiti Okada. Um livro curto, de leitura rápida e com sugestões muito interessantes de receitas e hábitos alimentares.


Boa semana e beijos
Paula

Read more...

Apiário artesanal Nakatani

>> domingo, 5 de outubro de 2014

É um privilégio buscar um ingrediente direto do produtor. Foi o que fiz dia desses, em busca de mel. Conheci o apiário artesanal Nakatani, em Mogi das Cruzes. Na verdade, além do garimpo de um produto puríssimo e de qualidade, foi também um passeio repleto de aprendizado sobre mel, floradas e abelhas.

























Sempre tento trazer o melhor ingrediente para minha culinária, ou seja, o ingrediente mais puro e natural possível. Ver de perto o cultivo de um determinado ingrediente, faz-me sentir segura sobre sua qualidade. No apiário Nakatani, ao conhecer os processos de produção e também as produtoras (sim, as abelhinhas), tive certeza da pureza do mel.


























Além de aprender sobre a produção do mel, conheci também outros derivados como o pólen, a geleia real e o mel da abelha Jataí. O pólen tem propriedades tão ricas quanto as da geleia real!
Pólen produzido pelas abelhas


Além de produtos alimentícios, lá também é feito velinhas de cera das abelhas.
Velas produzidas com cera das abelhas

No local, ofereceram uma degustação de mel. Os sabores são nitidamente diferentes dependendo do tipo de abelha que produz e da florada.


Além de conhecer mais sobre o mel e seus derivados, fomos até as produtoras dele: as abelhinhas. Conhecemos suas casinhas e como se organizam para fazer essa delícia.


























A apicultura possui um vasto universo de informações. Em uma tarde no apiário artesanal Nakatani aprendi muito. Mesmo sentindo que foi apenas uma "breve percepção" sobre o mundo das abelhinhas, foi o suficiente para encantar-me!
Se você quer conhecer o local, o apiário fica em um sítio em Mogi das Cruzes, a aproximadamente 1 hora de São Paulo, pela Rodovia Ayrton Senna. Recomendo telefonar antes e agendar a visita. Assim, é mais propício encontrar a administradora do apiário, Higussa Nakatani.

Apiário Nakatani 
Chegando em Mogi, pegar a estrada Mogi-Salesópolis (SP 88)
No km 66,2 da SP 88 entre em por estrada discreta, que é de terra. Siga por ela.
Siga as placas "cerâmica" até a entrada do sítio Nakatani.
Bairro Capixinga - Mogi das cruzes - SP
TEL.: (11) 4792-2164 

Coordenadas do GPS:

S 23.5676º x O 46.10201º (entrada para a estrada do Capixinga)

S23.56821º x O 46.09856º (coordenada aproximada do Sítio Nakatani)

~.~

Bom passeio!
Beijos
Paula

Read more...

Almoço com Gomes da Costa e Revista Go Where

>> sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Ontem tive um almoço formidável oferecido pela Gomes da Costa com participação da revista Go Where.

O almoço foi no chiquérrimo Restaurante Casa Santo Antonio, na Granja Julieta, bairro nobre de São Paulo.

A marca Gomes da Costa enviou seus produtos para o chef Sandro Aires, que teve o desafio de criar receitas para nos surpreender. E surpreendeu!

O primeiro prato que provamos foi mousse de atum Gomes da Costa com tartar de tomate, vinagrete de tangerina com alcaparras. Que saborosa a combinação da mousse com tangerina! Muito criativo, chef!
O segundo prato servido foi sardinha Gomes da Costa com crosta de pão e purê de aspargos Gomes da Costa. A crocância da sardinha foi o auge deste prato. Imaginem... sardinha crocante!
O terceiro prato e meu favorito foi fettuccine com salmão Gomes da Costa, perfume de Dio, abobrinha e creme de leite com toque de vodka. A textura firme do salmão Gomes da Costa, adicionado ao equilíbrio dos demais ingredientes do prato, inclusive o molho de creme de leite, tornou o prato saborosíssimo!
Além dessas delícias, outro ponto muito forte para mim foi conhecer duas blogueiras simpaticíssimas: a Rubia Colber do Tips Top Models e a Rafaela do Conversa na Cozinha. Que companheiras agradáveis eu tive para este momento tão especial!

Voltando à Gomes da Costa, já conhecia a linha de atum e sardinha enlatados. Aprendi sobre a nova linha de vegetais em conserva! Que inovação! A Gomes da Costa tem 60 anos e essa longevidade é bem merecida! A marca é sinônimo de qualidade e respeito ao consumidor. 

Olha só os presentinhos que a Gomes da Costa deu para nós, ao final do almoço.

Ah! Boa notícia! Neste almoço descobri que a Gomes da Costa está apoiando o pessoal que gosta de criar receitas! Lançaram uma promoção super bacana!
Vamos participar?
~.~

Beijos e bom fim de semana!

Paula

Read more...

Bolo de maçã com casca

>> segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Isso mesmo! Aproveita-se a casca da maçã neste bolo e, além disso, rende muito bem. Assei-o em duas formas: na tradicional forma de bolo com furo no meio e na forma de bolo inglês. Ainda assim, acabou rapidinho.  É daqueles bolos que surpreende a cada pedaço. Vai muito bem com chá, café com leite, café puro, sucos...

Aproveitando a oportunidade, envio meus agradecimentos à proprietária da linda estalagem Shambala em Cunha-SP, que gentilmente me passou essa receita tão maravilhosa. Falei dessa viagem aqui.



Ingredientes
1ª parte (para bater em liquidificador)
1/2 xícara de chá de açúcar
cascas de 4 maçãs (usei Gala)
3 ovos
1 xícara de chá de óleo

2ª parte (parte seca, coloque-a em uma tigela grande)
2 xícaras de chá de farinha de trigo peneirada
1 colher de sopa de fermento em pó
1 xícara de chá de açúcar
4 maçãs sem casca, picadas em cubinhos pequenos

Material
liquidificador
1 forma redonda com furo no meio, tamanho tradicional
1 forma de bolo inglês
**Ambas as formas devem ser untadas com manteiga e farinha de trigo.

Modo de preparo
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Coloque todos os ingredientes da 1ª parte  no copo do liquidificador e bata por alguns segundos até ficar com consistência de vitamina.
Imediatamente depois de bater, despeje em cima da 2ª parte que já deve estar em uma tigela grande. Utilizando uma colher de pau, misture bem.
Despeje a mistura nas formas. A massa deve ficar na altura da metade de cada forma.
Leve ao forno já pré-aquecido por aproximadamente 50 minutos.
Importante: cada forno é diferente, por isso sempre faça o teste do palito antes de desligar o forno.

*Opcional: quando desenformar o bolo, polvilhar sobre ele 1 colher de sopa de canela em pó misturado com 1 colher de sopa de açúcar refinado.

~.~
Beijos e boa semana!
Paula

Read more...

Queijos e... suco de uva!

>> segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Isso mesmo! Uma festinha com queijos e suco de uva em vez de vinho. Nada contra os vinhos. Nada pessoal. Só que a ilustre convidada da festinha tem 8 anos - é a minha sobrinha Olivia. Já havia percebido que ela gosta muito de belisquetes. Por isso decidi fazer esta festinha com os petiscos de queijos e frutas - favoritos dela. Além de, claro, sucos para complementar. Aí está o resultado.


Servi 2 tipos de patê: de cebola (receita neste post aqui como "molho de cebola") e de atum. Prometo postar minha receita de patê de atum em breve. Quanto aos pães e torradas para os patês, optei por 4 tipos: torradinhas integrais, baguete italiana pequena fatiada em rodelas, grissini grande sabor pizza e grissini pequeno sabor tradicional.

Para balancear com os patês e queijos salgados, dispus frutas frescas e frutas secas na mesa. Escolhi por uvas thompson por não ter caroço, nêsperas, gomos de mixirica, morangos, carambolas, ameixas secas e damascos.
Além das frutas e queijos, também servi quatro tipos de "nozes": macadâmia, avelãs, amêndoas e pistache.
Aqui está o pratinho com queijos. Nele há queijo do reino, queijo coalho, provolone e polenghinho. Ao lado deles, dispus um pouquinho de tomate cereja, pois faz parte das preferências da convidada.
Para finalizar, suco de uva com frutas. Chamei de sangria sem álcool. Ideal para crianças e pessoas que não bebem álcool. A receita está aqui.

~.~

Espero que tenham gostado!

Beijos e boa semana!
Paula

Read more...

Back to TOP